O perigo das Fake News

Será esta a maior falácia dos tempos modernos? Quantos de nós já não utilizaram esta expressão em tom sarcástico? Mas quantos de nós já confiaram em informação que lemos em qualquer rede social ou na própria Wikipédia?

A verdade é que a internet é o maior centro de documentação do mundo onde é possível encontrar praticamente tudo. A internet há muito que deixou de ser apenas uma simples distração dos tempos livres para se tornar uma ferramenta essencial na nossa vida, seja privada ou profissional.

Numa era em que todos nós vamos buscar informação à internet, ou se não a procuramos ela vem ter connosco de alguma forma, a verdade é que há muita informação falsa e a mesma, na maioria das vezes, está tão bem feita que é quase impossível saber se realmente é verdadeira ou não.

Antigamente (embora estejamos a falar de há uns 20 anos atrás), quando precisávamos de uma fonte credível de informação, usávamos as bibliotecas. Consultas infindáveis a enciclopédias e outras obras que nos obrigavam a pesquisar horas a fio para encontrar aquilo que procurávamos. Hoje, basta escrever no Google para de imediato a informação nos aparecer em frente aos olhos. No entanto, temos que ter cuidado com as fontes da mesma.

O termo Fake News é amplamente conhecido. Estas notícias falsam surgem principalmente no momento. Algum evento que esteja a acontecer é o palco mais fértil para espalhar qualquer fake news. Exemplo disso é a recente publicação que surgiu no Facebook que dava conta que um conhecido ator português estava a desenvolver uma cura para a Covid-19. Aparentemente inofensiva, mas não deixa de ser falsa e de agitar a vida de uma pessoa.

Com o boom das redes sociais, as informações passaram a correr o mundo em apenas poucos segundos. Somos inundados por informação a toda a hora. Qualquer acontecimento tem repercussão mundial instantaneamente. E nem a própria Wikipédia está isenta de informação falsa. Foram já vários os artigos que tiveram que ser removidos ou editados por apresentarem factos que não correspondiam à realidade.

Quando procuramos por alguma informação online ou nos deparamos com alguma notícia importante, devemos sempre pesquisar melhor e confirmar a veracidade da mesma. Isto é especialmente importante quando aquilo que procuramos é para ser utilizado no nosso emprego ou na escola.

Foram já muitas as personalidades que a internet “matou” e que nunca estiveram com melhor saúde!

Portanto, se está na internet, não significa que seja verdade!

César Neves

Mais um igual aos outros. Tanto tem de bom moço como de mau feitio (se não acreditam, perguntem à esposa). Deixou crescer a barba para parecer mais velho mas apenas o confundem com o Rui Unas. Workaholic por excelência, dorme pouco e mal e adora comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *