A 5ª geração de telecomunicações

Numa altura em que o 4G ainda não está disponível em todo o território, faz sentido implementarmos já a próxima geração, conhecida como 5G? Vamos responder-te a esta e a outras questões.

Para começar, o ideal é sempre pelo início.

Tudo começou com o 1G que veio permitir as telecomunicações sem fios. De seguida, o 2G veio permitir o intercâmbio de mensagens entre os dispositivos dos utilizadores e a implementação do 3G trouxe consigo a possibilidade de transmissão de dados (a tão conhecida internet). A disponibilidade do 4G veio otimizar o 3G melhorando sobretudo a velocidade de download e upload. Mais recentemente, o LTE veio tornar o 4G ainda mais rápido.

O 5G é a nova tecnologia, assente na atual 4G LTE e que vem não só aumentar consideravelmente (até 10x) a velocidade de transmissão de dados mas também a estabilidade das ligações e tempo de resposta permitindo igualmente mais acessos em simultâneo de diversos equipamentos. Ou seja, um video em HD que atualmente pode demorar 30 minutos a descarregar, com esta nova tecnologia pode demorar apenas 30 segundos.

Atualmente, as operadoras de telecomunicações têm investido largamente na ampliação da cobertura de fibra ótica, o que representa um investimento avultado, dado que é necessário a passagem de cabos que permitam a chegada do sinal à residência do utilizador. Com o 5G é possível fornecer esses mesmos serviços mas através de antenas, o que fará com que mais facilmente as operadoras consigam fazer chegar os seus serviços a locais mais remotos, sem necessidade de instalação de cabos, bastando apenas uma ligação de fibra ótica até à antena que disponibiliza o sinal, pelo que é previsível que o 5G chegue a muitos locais antes do 4G.

A rede 4G permite velocidades de download até 1Gb por segundo enquanto que o 5G permite até 20Gb por segundo. Perante estas capacidades, o 5G é commumente associado à IoT (Internet of Things) ou Internet das Coisas, que permite uma melhor integração e conectividade entre dispositivos inteligentes como Smart TV`s, automóveis, vídeo-vigilância e até mesmo frigoríficos, entre muitos outros.

Apesar de o 5G ainda se encontrar maioritariamente em testes em alguns países, nos próximos meses iremos certamente assistir à implementação do mesmo, fazendo com que se torne parte do nosso dia a dia num futuro muito próximo. Já existem até dispositivos (maioritariamente smartphones) preparados para esta tecnologia e vamos assistir ao lançamento em breve de muitos mais (incluindo o novo iPhone 12 em setembro).

Resumidamente, o 5G tornou-se uma necessidade dado o forte crescimento a que temos assistido de equipamentos que requerem uma ligação à internet rápida e estável e com uma estimativa de 7 mil milhões de equipamentos ligados em rede em todo o mundo, as nossas necessidades diárias estão cada vez mais exigentes! Mas ainda é um tema envolto em muitas discussões, nomeadamente sobre os possíveis efeitos adversos para a saúde dado o aumento considerável de ondas eletromagnéticas que estas antenas emitem, assim como questões de segurança que ainda não estão totalmente resolvidas.

Na Blogazine, vamos estar atentos e informar-te sempre de todas as novidades que forem surgindo.

César Neves

Mais um igual aos outros. Tanto tem de bom moço como de mau feitio (se não acreditam, perguntem à esposa). Deixou crescer a barba para parecer mais velho mas apenas o confundem com o Rui Unas. Workaholic por excelência, dorme pouco e mal e adora comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *