A importância de brincar sozinho

Sabes que brincar sozinho também é importante e ajuda no desenvolvimento do teu filho?

Muitos pais têm dúvidas de como entreter os filhos quando ficam com eles em casa. Principalmente neste tempo de quarentena que passou (e ainda está a passar para as crianças que continuam sem frequentar os estabelecimentos de ensino).

Um dia em casa pode tornar-se comprido. Principalmente quando, além de estarem em casa, muitos pais estavam (e ainda estão) em teletrabalho – fisicamente em casa mas com necessidade de concentração remotamente no trabalho.

E, de repente, a casa fica muito silenciosa. E o vosso primeiro pensamento é “que asneira estará a fazer?”. Muitas das vezes a criança está apenas entretida, a falar baixinho – com a sua imaginação ou diretamente com os seus brinquedos. Outras vezes pode estar a fazer algo que acaba por correr “mal” mas com uma boa intenção. Por exemplo, se decidir lavar os seus bonecos poderá acabar por “inundar” a casa de banho, cabendo aos pais explicar que não pode lavar os bonecos dessa forma e tentar arranjar uma solução com um alguidar grande com pouca água (por exemplo).

E, quando isso acontece, começa muitas vezes o sentimento de culpa dos pais. Os pensamentos de “como posso mudar? De que forma o posso acompanhar mais? Coitadinho, já brinca sozinho porque eu não posso brincar com ele”.

Não se culpem mais. É bom para os vossos filhos ter companhia para brincar mas o mesmo se aplica a brincar sozinhos. Também lhes faz muito bem. Vejam por outra perspetiva: eles não estão a brincar sozinhos, estão a brincar consigo próprios, a aprender a estar na sua própria companhia. O que demonstra maturidade emocional por parte da vossa criança.

Se vocês pararam o que estavam a fazer e não precisam de voltar logo não interrompam, aproveitem para observar a vossa criança a brincar sozinha. Observem como está entretida e concentrada e, por mais estranho que vos possa parecer: feliz!

Mas então, em que aspetos é benéfico que a criança brinque sozinha:

Estimula a sua independência

É importante a criança perceber que nem sempre pode ter companhia para brincar sem que isso lhe cause desconforto (a ela e aos pais). Confiem no vosso filho, ele saberá o que fazer, saberá como brincar. Melhor que ninguém, cada criança sabe exatamente o que lhe apetece fazer em determinado momento, sem depender da vontade de terceiros.

Ajuda a acalmar

Brincar sozinho, por norma, induz a brincadeiras calmas, com puzzles, legos, bonecos, carrinhos.. Uma vez que não tem companhia, a criança não terá tanto a iniciativa de correr e saltar, inventando brincadeiras mais calmas.

Ajuda na sua aprendizagem

Ao brincar sozinha, a criança torna-se mais competente e assertiva (características vantajosas também no aspeto emocional). Ajuda também a fortalecer aspetos de concentração, persistência e conclusão de tarefas, por ser o único interveniente. Tudo isto irá influenciar, mais tarde, o seu desempenho nas tarefas escolares pois já haverá hábito na realização de tarefas sozinho.

Estimula a imaginação e a criatividade

Estando sozinha, a criança inventa brincadeiras e dá novas utilizações aos brinquedos que tem. Terá ainda a tendência a fazer-se passar por mais que uma pessoa, inventando diálogos e histórias que “acontecem” com recurso os seus brinquedos. Por vezes, as brincadeiras que suscitam mais gargalhadas por parte dos adultos são inventadas pelos seus filhos, sem recurso a brinquedos mas sim a objetos nossos. Objetos que utilizamos no nosso quotidiano e com os quais as crianças inventam histórias dando-lhes uma utilização diferente daquela a que estamos habituados.

Estimula a autoconfiança

A criança não depende da aprovação de terceiros e, dessa forma, não tentará agradar a ninguém além de si próprio. Estabelece os seus próprios objetivos e fica satisfeito quando os alcança. Estando na sua própria companhia aprende a agradar-se a si, não aos outros.

Como é em vossas casas, os vossos filhos costumam brincar sozinhos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *